domingo, 18 de julho de 2010

Sigue Sigue Sputnik

-->
Os Sigue Sigue Sputnik foram, provavelmente, a primeira banda a tocar o denominado rock electrónico.

Tocavam músicas estranhas, vestiam roupas excêntricas, chamavam a atenção de todos devido aos extravagantes penteados cor-de-rosa. Razões mais que suficientes para os Sigue Sigue Sputnik darem nas vistas logo que surgiram na cena musical britânica.

A carreira dos Sigue Sigue Sputnik começou na década de 80. Tony James pertencia a uma banda chamada Generation X, que contava também com a presença de Billy Idol. O grupo desfez-se mas James quis continuar na música e formar um projecto fora do normal. Tão fora do normal que teve sérias dificuldades para encontrar quem quisesse partilhar este projeto com ele. Algum tempo depois, consegue despertar o interesse do guitarrista Neal X e, mais tarde, de Martin Degville, proprietário de uma loja de roupas. Juntam-se a este peculiar grupo uma teclista - Yana - e dois bateristas - Cris Cavanaugh e Ray Mayhew.


Em meados da década de 80 a banda estava formada. Mas o engraçado é que alguns dos membros mal sabiam tocar os respectivos instrumentos e, além disso, o grupo nem sequer tinha nome. Começam então os ensaios e o nome acaba por surgir por acaso. Foi inspirado num gang russo que se auto-intitulava Sigue Sigue Sputnik. Tony James achou graça ao nome e decidiu adoptá-lo para a sua banda.

A primeira actuação ao vivo deu-se em 85. Em palco, a peculiaridade dos Sigue Sigue Sputnik era ainda mais evidente. A imagem do grupo e o rock electrónico e psicadélico que tocavam, ainda pouco comum na época, chamaram a atenção de uma editora que os contratou. Love Missile F1-11 foi o primeiro single a ser lançado e foi a chave para o sucesso da banda britânica. A sonoridade era algo de novo e, por isso, não foi de estranhar que o disco de estreia dos Sigue Sigue Sputnik - Flaunt It , editado em 1986, acabasse por ser um sucesso estrondoso.

Dress for Excess , o segundo álbum da banda, surge em 1988. O êxito do primeiro trabalho repete-se e as vendas atingem bons níveis. Mas pouco tempo depois a excentricidade dos Sigue Sigue Sputnik deixa de fazer sentido. O público cansou-se rapidamente e aquilo que inicialmente tinha sido novidade era agora quase que antiquado. A carreira do grupo entra em declínio e pode dizer-se que o ciclo se fecha em 1992 com o lançamento de The Ultimate 12 .

Já durante a década de 90, e completamente arredados dos palcos, os Sigue Sigue Sputnik voltaram a apostar e a render-se às novas tecnologias. Desta vez, não aos sintetizadores mas sim à Internet. Criaram um site oficial e têm conseguido, ao longo dos anos, perpetuar a sua existência e, claro, vender uns discos de remisturas.
Fonte 


Download do álbum 21st Century Boys – The Best Of


Nenhum comentário:

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO